sábado, 3 de abril de 2010

Pink Angel Cake

Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam.
(A Hora da Estrela)

Clarice Lispector



Sempre tive vontade de fazer (e comer) este bolo.
Talvez pela suavidade do nome, pela leveza das claras batidas, pela delicadeza que sempre cerca esse bolo.
Por isso, quando vi no blog da Ana, La Cucinetta, na revista virtual Desserts Magazine #13 e no recém adquirido livro da Martha Stewart, Martha Stewart's Baking Handbook, achei que já era hora de fazê-lo.
Comparando as 3 três receitas, a da Ana é de longe a mais bem explicada, porém queria deixá-lo um pouquinho diferente e peguei a dica da Dessets Magazine, adicionando 1 colher de gelatina para deixar o bolo rosinha

Pink Angel Cake adaptado daqui
• 1 xícara de farinha de trigo
• 2 colheres (sopa) de amido de milho (maizena)
• 1 xícara + 2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro baunilhado
. 1 colher (sopa) de gelatina de cereja (ou morango ou framboesa)
• 1/2 colher (chá) de fermento químico em pó
• 6 claras
• 1/4 colher (chá) de cremor tártaro
• 1 colher (chá) de essência de baunilha
• 100g manteiga sem sal, derretida e ainda quente

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC. Use uma forma redonda, com buraco no meio, de 23-25cm de diâmetro. Não unte a forma,\forre apenas o fundo com papel manteiga, para facilitar na hora de desenformar
2. Junte a farinha, o amido, 1/2 xícara + 1 colher (sopa) do açúcar, a gelatina e o fermento e peneire umas 4 vezes. Reserve.
3. Na batedeira, bata as claras em velocidade baixa até que espumem. Junte o cremor tártaro e 1 colher (sopa) do açúcar e continue batendo, acrescentando 1 colher (sopa) do açúcar restante por vez, até que ele tenha acabado. Bata até que as claras estejam medianamente firmes: ou seja, elas devem manter sua forma quando você levantar a batedeira, mas ainda bastante "cremosas". Se estiverem firmes demais, como suspiros, o bolo vai ficar denso e ressecado.
4. Junte a manteiga derretida e a baunilha num fio rápido enquanto termina de bater as claras.
5. Pare a batedeira e, com uma espátula grande, incorpore os ingredientes secos, pouco a pouco. Faça isso com cuidado mas rapidamente, para que as claras não desinflem. Puxe a massa do fundo da tigela para cima, pois normalmente a massa parece bem homogênea de cima, mas pode haver muita farinha ainda no centro e no fundo.
6. Coloque a massa na forma às colheradas, alise a superfície e leve ao forno por 30 minutos. Abra o forno rapidamente e gire a forma de trás para frente. Asse por mais 10-15 minutos, até que esteja firme ao toque e um palito inserido no centro saia limpo.
7. Retire do forno e imediatamente vire a forma de ponta-cabeça em uma grade. Se o bolo tiver chegado até a borda da forma, apoie a parte central da forma em algum objeto para que o bolo não fique encostando na grade. Deixe esfriar assim por 1 hora. Se você não fizer isso, o bolo, que é muito leve, vai naturalmente se afastar das laterais da forma e afundar.
8. Passada 1 hora, vire a forma novamente e passe uma faquinha nas laterais. Desenforme o bolo e retire o papel-manteiga do fundo. Sirva com frutas, creme ou sorvete.

Um comentário:

  1. Que lindo esse bolo e, tem razão, como é delicado. Amei.

    ResponderExcluir

Olá! Sua visita a este blog é muito bem vinda e seu comentário também.
Puxe uma cadeira, tome um café e conte sua história.

Related Posts with Thumbnails